• banner_10.jpg
  • banner_11.jpg
  • banner_12.jpg
  • banner_13.jpg
  • banner_14.jpg
  • banner_15.jpg
  • banner_16.jpg
  • banner_17.jpg
  • banner_18.jpg
  • banner_19.jpg
  • banner_20.jpg
  • banner_21.jpg
  • banner_22.jpg
  • banner_23.jpg
  • banner_24.jpg

 

coronavirus consulado

Tendo em conta as restrições de movimentos decretadas pelos Governos de Portugal e de Espanha no contexto da presente crise pandémica e o restabelecimento temporário de controlos fronteiriços, informa-se o seguinte:

  1. Nos termos do estado de alarme decretado pelo Governo de Espanha, aplicável a todos as pessoas em Espanha independentemente da sua nacionalidade, as autoridades espanholas apenas permitem, entre as exceções de deslocação previstas, viagens diretas de regresso a casa. Ou seja, apenas residentes em Portugal, devidamente documentados, que por algum motivo se encontrem em Espanha poderão fazer o trajeto até à fronteira. Uma vez chegados aos pontos de fronteira previstosos cidadãos portugueses e/ou os residentes em Portugal poderão entrar em território nacional.
  2. Por este motivo, para a realização desta viagem será útil levar consigo um certificado de residência em Portugal, que poderá obter por via eletrónica contactando-nos através de Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. e enviando-nos dados como o seu nome completo, número de cartão de cidadão, local onde se encontra, trajeto que vai realizar até Portugal, meio de transporte, etc.
  3. Caso não disponha de transporte próprio, a partir de maio a empresa rodoviária Alsa reabrirá uma ligação semanal Sevilha-Faro-Lisboa, às sexta-feiras (o horário de dia 1 de maio, por ser feriado, será antecipado para 29 de abril).
  4. Outra opção é contratar empresas de transporte individual como michofer e outras existentes no mercado (aconselhamos a que compare várias empresas para identificar a melhor opção). Os motoristas poderão levá-lo até às fronteiras de Vila Real de Santo António ou Elvas, onde será conveniente ser recolhido por carro de familiar e dirigir-se diretamente para a sua residência, onde poderá ter de permanecer em quarentena ou outras medidas de proteção de saúde pública que sejam decididas pelas autoridades competentes.
  5. Uma terceira opção para quem não disponha de transporte próprio, é ir de autocarro até Ayamonte ou Badajoz e uma vez nessas cidades ir de táxi até à fronteira. Pode encontrar horários disponíveis em sites como www.movelia.es/es.
  6. Como vários dos horários previstos têm sido cancelados, é fundamental reconfirmar que cada um dos trajetos de que necessite se vai de facto realizar antes de iniciar a viagem. Este ponto é particularmente importante para quem se encontre fora de Sevilha, dadas as atuais dificuldades de encontrar alojamento caso o cancelamento do autocarro previsto o obrigue a pernoitar na cidade.
  7. Viaje apenas se for imprescindível e, nos trajetos dentro de Espanha, se cumprir os requisitos previstos na declaração de estado de alarme. Recorde que a melhor opção será sempre, caso tenha condições para tal, realizar o confinamento no local onde se encontra, para melhor proteção da sua saúde e de terceiros.
  8. Durante a viagem respeite sempre as distâncias de segurança e as medidas de higiene necessárias na presente crise sanitária. Uma vez em casa, fique em casa. Proteja-se a si e aos outros.
  9. Se tiver sintomas compatíveis com o COVID-19, não se desloque. Ligue para as autoridades sanitárias andaluzas e cumpra as indicações: 900 400 061.

*Estas informações são meramente indicativas e as empresas referidas são-no apenas a título de exemplo e para facilitar a consulta na internet. Aconselhamos a que consulte outras empresas com serviços similares. A responsabilidade pelo serviço de transporte que venha a ser contratado é exclusivamente da empresa escolhida pelo viajante. Dado o constante evoluir da emergência sanitária, estes trajetos, horários e as próprias condições de deslocação poderão ser alteradas pelas autoridades locais.